Ricardo Braga Uma estrela vai brilhar

Em 1978, o cantor Ricardo Braga, tem seu compacto Roberto Collection, lançado pela RCA Victor, atingindo a marca de 400 mil cópias vendidas, um furor na época. Roberto Colection é um pout-pourri de músicas do Rei Roberto Carlos.

O Fantástico foi o primeiro a revelar um segredo que mexia com a imaginação de milhares de fãs de Roberto Carlos: quem era, afinal, Ricardo Braga, o imitador que vendeu 400 mil cópias em apenas seis meses de um disco com sucessos do Rei? Seu rosto, até então desconhecido do público, foi revelado neste dia. E o cover de Roberto Carlos ainda ganhou um clipe especial no programa do Fantástico no dia 28 de maio de 1978.

fonte: http://www.letras.com.br

Anúncios

Moacyr Franco – Eu Nunca Mais Vou Te Esquecer (1972)

Moacyr Franco, cujo nome de batismo é Moacir de Oliveira Franco (Ituiutaba, 5 de outubro de 1936), é um ator, cantor, compositor, autor, apresentador de TV, humorista e político brasileiro.[1] É filiado ao PPS.

As composições de Moacyr são bastante ecléticas, como boleros, marchinhas, baladas de amor e até rock’n’roll.[2] Seus maiores sucessos, porém, estão no sertanejo-raíz, quando, nas décadas de 80 e 90 compôs várias músicas que alcançaram os primeiros lugares nas paradas, tais como: “Dia de Formatura”, com Nalva Aguiar, “Seu amor ainda é tudo”, “Ainda Ontem Chorei de Saudade” e “Se eu não puder te esquecer”, com João Mineiro & Marciano.

fonte: wikipedia.org

Gilberto Lemos – Mil Razões Para Chorar no Prog.: Barros de Alencar

Gilberto Lemos,  filho de uma família sem maiores recursos, Joubert Fernandes Lemos começou a trabalhar com 9 anos. Foi lavador de carros, engraxate, office-boy e balconista. Assim como Roberto, Joelma e Carlos Imperial, Gilberto também é de Cachoeiro de Itapemirim. Artísticamente, decidiu seguir carreira quando venceu um concurso de música na sua cidade, a partir daí começa a fazer constantes apresentações em shows realizados em boates e bailes da cidade. A oportunidade para estrear no disco veio com o apoio que recebeu do produtor Nunes Hernandes. Assina contrato com a RGE no auge dos seus 21 anos de idade e logo de primeira seu disco agrada em cheio, sendo um dos mais vendidos do ano de 1981. A gravadora percebeu o talento de Gilberto tanto para cantar, quanto para compor músicas românticas, quando chegou na gravadora o cantor já tinha mais de 50 composições escritas, prontas para gravação.